banner5

Marília e Raquel reeditam frentes políticas vitoriosas em pleitos anteriores

 

O inédito duelo entre duas mulheres no segundo turno após a confirmação de apoios as candidaturas de Marília Arraes e Raquel Lyra trouxe a reedição de amplas frentes políticas que estiveram juntas em eleições vitoriosas. Marília Arraes, ao receber o apoio do PT e do PSB, que já tinha em sua coligação quadros como Sebastião Oliveira e André de Paula, conseguiu unificar parte de uma ampla frente política que garantiu a ascensão do PSB ao Palácio do Campo das Princesas.
 
Raquel Lyra, por sua vez, liderando o PSDB, que já tinha quadros como Daniel Coelho e Priscila Krause, passou a contar com a presença de Jarbas Vasconcelos e do próprio MDB que liderou a União por Pernambuco entre 1999 e 2006, período em que ele governou Pernambuco, além do apoio de Mendonça Filho e Fernando Bezerra Coelho, que igualmente integraram o grupo de Jarbas no final da década de 90. O duelo coloca frente a frente mais do que duas mulheres, mas dois modelos de gestão implementados em Pernambuco que tiveram seu auge nos últimos 24 anos.
 
O PSB neste segundo turno se renova sob a liderança de Marília Arraes, candidata apoiada pelo partido para continuar sua hegemonia em Pernambuco, enquanto o PSDB, partido que foi coadjuvante no governo Jarbas Vasconcelos, tem a chance de recuperar o protagonismo da União por Pernambuco agora sob nova liderança, Raquel Lyra, que poderá levar a legenda pela primeira vez ao Palácio do Campo das Princesas.
 
Do Edmar Lyra
Compartilhe:

Deixe um comentário