banner5

Bandeiras, manifestação coletiva e colinha: veja o que pode e o que não pode no dia da eleição

 

Eleitoras e eleitores de todo o Estado vão às urnas no próximo domingo (30) para escolher, em segundo turno, a nova governadora de Pernambuco e o presidente da República. Nas cidades de Pesqueira e Joaquim Nabuco, haverá eleição suplementar para prefeito.
 
A Justiça Eleitoral reforça a importância de que todos estejam cientes do que é permitido ou proibido no dia da votação.
 
Por isso, o Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) disponibilizou uma cartilha com o detalhamento dessas informações.
 
Entre os tópicos citados pelo documento, estão as manifestações individuais e silenciosas do eleitor. É permitido, por exemplo, ir às ruas e ao local de votação portando bandeiras, broches, adesivos, camisetas e bonés com alusão ao candidato de preferência.
 
Por outro lado, são vetadas no dia da eleição as manifestações ruidosas e coletivas, bem como aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado, bandeiras, broches, adesivos e camisetas.
 
Colinhas com os números dos candidatos também podem ser levadas. É importante lembrar também a ordem de votação: primeiro, o eleitor escolhe para governadora e, depois, para presidente.
 
Do Blog da Folha
Compartilhe:

Deixe um comentário