banner5

Vice-prefeita de Cumaru renuncia ao cargo

 

A vice-prefeita de Cumaru, no Agreste, Girlene Cardoso (PP), deixou o cargo, ontem, após pôr o mandato “à prova” na cidade. Ela divulgou uma carta dizendo que iria renunciar ao posto e transferir o título eleitoral para outro município caso Raquel Lyra (PSDB), governadora eleita de Pernambuco, tivesse menos votos que Marília Arraes (Solidariedade) na cidade. As informações são do portal G1/PE.
 
 
A diferença entre as duas candidatas foi de 24 votos, mas, em Cumaru, Marília Arraes venceu. O placar foi de 5.460 votos a 5.436 votos. Por causa disso, Girlene Cardoso divulgou outra carta, autenticada em cartório, confirmando o compromisso.
 
 
A primeira carta foi redigida no dia 14 de outubro. No documento, firmado em cartório, Girlene Cardoso afirma que, com a medida, estava colocando “o mandato em julgamento”, e dizia não aguentar mais “tanta calúnia e tanta difamação”.
 
“Se vocês acharem que estamos fazendo o melhor para Cumaru, então, nesta eleição, vote junto comigo. Vote em Raquel Lyra 45. Mas, se você achar que este trabalho não é o que você esperava, vote na outra candidata”, dizia o texto.
 
Apesar de Raquel Lyra ter perdido em Cumaru, a governadora eleita teve aumento expressivo entre os dois turnos das eleições. No primeiro, ela foi a terceira colocada na cidade. Marília Arraes teve 3.940 votos; o candidato derrotado Danilo Cabral (PSB), 2.599; e Raquel Lyra, 1.721 votos.
 
O aumento expressivo não foi suficiente para tirar o favoritismo de Marília Arraes na cidade, que era apoiada pela prefeita de Cumaru, Mariana Medeiros (PP), e por candidatos do mesmo grupo da vice-prefeita, como o deputado federal eleito Eriberto Medeiros (PSB) e O filho dele, deputado estadual eleito Eriberto Filho (PSB).
 
Por Blog do magno
Compartilhe:

Deixe um comentário