banner5

Bolsonaro voltou ao Planalto após ‘injeção de ânimo’ de assessores

 

 

Blog da Natuza Nery
 
 
O presidente Jair Bolsonaro (PL) decidiu voltar ao Palácio do Planalto, hoje, após receber o que assessores chamam de “injeção de ânimo”. Esses aliados explicaram ao presidente que, com 58 milhões de votos no 2º turno e integrante do partido com a maior bancada da Câmara dos Deputados a partir de 2023, ele é o candidato natural para liderar a oposição.
 
Por isso, alegaram, deve abandonar a imobilismo em que se colocou após a derrota para Lula (PT) e começar as articulações políticas para as eleições municipais de 2024, que são o pavimento da disputa presidencial e 2026.
 
 
Bolsonaro ouviu que o partido está montado no dinheiro – só no instituto associado à legenda seriam R$ 4 milhões que poderiam ser usados pelo futuro ex-presidente para rodar o Brasil.
 
A conversa que convenceu Bolsonaro a voltar a despachar do Palácio do Planalto ocorreu durante um café da manhã na terça-feira (22) do qual participaram o ministro-chefe da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP), o senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) – filho 01 do presidente – e Valdemar da Costa Neto, chefe do PL.
 
Mas, e o que esperar do Bolsonaro que volta ao Planalto? Uma fonte ouvida pelo blog espera – ou torce, na verdade – que o presidente abandone os ataques às urnas e ao sistema eleitoral – Bolsonaro reconheceu a derrota, mas tem dito a aliados que foi alvo de uma grande injustiça –, como fez o presidente ao longo de todo o mandato até aqui. Bolsonaro, entretanto, como sempre, é incontrolável e imprevisível.
 
Por Blog do Magno
Compartilhe:

Deixe um comentário