banner5

A Crônica do dia

 
 

 

Receber flores é sempre poético…
 
A alma da gente é acariciada através desse gesto que perfuma o nosso dia.
 
Mas, com o tempo, a gente aprende que as rosas são mais bonitas se permanecerem na natureza, para que outros olhos também possam contemplar sua beleza.
 
Osho nos ensina sobre isso, quando diz que: 
 
“Se você ama uma flor, não a colha, porque se você colhê-la, ela morre e deixa de ser o que você ama. Então se você ama a flor, deixe-a estar. 
 
O amor não está na posse. O amor está na apreciação”…
 
Também é válido para situações e pessoas que são nossas flores desabrochadas nos terrenos do coração…
 
O padre Fábio de Melo também fala sobre as rosas, com sua sabedoria imensa: 
 
“A vida requer cuidado. Os amores também. Flores e espinhos são belezas que se dão juntas. Não queira uma só, elas não sabem viver sozinhas…
 
Quem quiser levar a rosa para sua vida, terá de saber que com elas vão inúmeros espinhos. Não se preocupe, a beleza da rosa vale o incômodo dos espinhos”…
 
A gente aprende que somos tão responsáveis pelas pétalas quanto pelos espinhos… E que de vez em quando eles irão nos espetar, mas o cheiro da rosa é sempre curativo, é sempre revigorante…
 
“Claro que existe uma rosa na vida de todo mundo que sempre vai dar bem-me-quer, não importa quantas pétalas você arranque. Esta rosa, é da mesma cor da sua alma, murcha quando você entristece e floresce com as suas risadas. E o perfume, ah, o perfume”…
 
Por Maria Rita Dias
Compartilhe:

1 comentário em “A Crônica do dia”

Deixe um comentário