banner5

Lula e Alckmin participam de cerimônia de diplomação no Tribunal Superior Eleitoral

 

O presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), e o vice-presidente eleito, Geraldo Alckmin, (PSB) chegaram, no início da tarde de hoje, ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para a cerimônia de diplomação. Com a diplomação, Lula e Alckmin poderão tomar posse como presidente e vice-presidente da República no dia 1º de janeiro.
 
 
A chapa Lula e Alckmin derrotou nas urnas a chapa formada pelo presidente Jair Bolsonaro (PL) e o general Walter Souza Braga Netto (PL). De acordo com o TSE, aproximadamente mil pessoas foram convidadas para acompanhar a solenidade, presidida pelo ministro Alexandre de Moraes.
 
 
A diplomação representa o momento em que o Poder Judiciário atesta que os candidatos foram legitimamente eleitos pelo povo. Além disso, é uma exigência legal para a posse e marca o fim do processo eleitoral, já que o TSE já avaliou todas as etapas do pleito, incluindo eventuais recursos contra os candidatos e o resultado das urnas.
 
O prazo final para a diplomação é 19 de dezembro, mas, a pedido da equipe de Lula, o TSE adiantou a cerimônia para uma semana antes. Para receber o diploma, os eleitos precisam estar com o registro de candidatura aprovado e as contas de campanha julgadas.
 
As diplomações acontecem desde 1951, mas foram suspensas durante o regime militar, de 1964 a 1985. A solenidade foi retomada em 1989, com a redemocratização e a eleição de Fernando Collor de Mello.
 
Por Blog do Magno
Compartilhe:

Deixe um comentário