banner5

Dia do Jornalista é comemorado neste domingo (7).

A data também é um lembrete dos perigos a que os jornalistas estão sujeitos no exercício da profissão (Reprodução/Freepik)
A data também é um lembrete dos perigos a que os jornalistas estão sujeitos no exercício da profissão (Reprodução/Freepik)

A data foi instituída em 1931 pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI); o Diario de Pernambuco reuniu três personagens importantes da história do jornal para comentar sobre o papel do jornalista.

Pautar, apurar, escrever e informar fatos relevantes e verídicos para a população. Essas são algumas das principais funções dos jornalistas, que desempenham um papel importante na manutenção da democracia, da proteção de direitos e liberdades individuais através de notícias regionais, nacionais e internacionais. Neste domingo (7), os profissionais são celebrados e reconhecidos pelo Dia Nacional do Jornalista.

A data foi criada pela Associação Brasileira de Imprensa (ABI) em 1931 com o objetivo de homenagear o jornalista e médico brasileiro Giovanni Battista Líbero Bandaró, assassinado por seus opositores políticos em 1830, em São Paulo. A morte dele contribuiu para o início do movimento popular responsável pela abdicação de Dom Pedro I do trono brasileiro em abril do ano seguinte. Além da homenagem, o Dia do Jornalista também é um lembrete dos perigos que os jornalistas estão sujeitos no exercício da profissão.

Para Carlos Frederico Vital, presidente do Diario de Pernambuco, os jornalistas são os maiores responsáveis pela trajetória de prestígio do veículo no cenário jornalístico brasileiro. “O Diario de Pernambuco é um patrimônio do estado e de todos os brasileiros e brasileiras. É um grande orgulho para mim poder fazer parte deste jornal, no momento em que caminha para chegar ao seu bicentenário. Poucas empresas privadas têm esse privilégio. E só podemos chegar a este marco inédito com a colaboração e compromisso dos nossos jornalistas com a democracia, ética e verdade dos fatos”, homenageia.

Conheça os nomes do jornalismo do Diario de Pernambuco  

 (Os colunistas do Giro, Cleodon Coelho e Paula Losada; e o diretor de redação do Diario, Augusto Leite)
Os colunistas do Giro, Cleodon Coelho e Paula Losada; e o diretor de redação do Diario, Augusto Leite

Para comemorar a data, o Diario de Pernambuco reuniu três personagens importantes da história do jornal para comentar sobre os desafios e o papel do jornalista na sociedade.

Paula Losada 

A diretora de jornalismo e colunista do Giro, Paula Losada, atua há 37 anos na imprensa pernambucana, sendo mais de 30 anos no Diario de Pernambuco. A jornalista iniciou sua história no jornal na editoria de Economia em junho de 1987. Foi estagiária, repórter, editora assistente, editora, editora de reportagem, colunista, chefe de reportagem e diretora de redação.

“Tenho o privilégio de fazer parte de uma geração de jornalistas que testemunhou inúmeras transformações nas redações, no jornalismo, no fazer jornalístico”, comenta. A diretora chegou ao jornal quando os repórteres ainda datilografavam os textos em máquinas de escrever nas laudas que tinham a logo do jornal e utilizando papel carbono para fazer as cópias enviadas aos copydesks. “A  informatização da redação só se deu em meados dos anos 1990. A partir daí, surgiu o portal e, anos depois, os perfis nas redes sociais e o canal no YouTube. O celular também foi totalmente incorporado à vida dos jornalistas e do jornalismo”.

A colunista também passou por outros veículos, onde atuou como editora executiva e editora chefe, pela Prefeitura do Recife e secretarias municipais. Atualmente, divide suas atividades entre o Diario de Pernambuco e a Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), onde se graduou em jornalismo e fez pós-graduação em Ciência Política.

Para Paula Losada, um dos principais desafios do jornalismo hoje é manter a relevância em meio a uma onda cada vez maior de desinformação. “Me orgulho imensamente da profissão que escolhi e da trajetória que construí com a colaboração e apoio de muitos colegas, fontes e dirigentes com os quais tive oportunidade de conviver”.

Cleodon Coelho 

Formado pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Cleodon Coelho teve os seus primeiros textos jornalísticos publicados pelo Diario de Pernambuco. Com anos de experiência no Rio de Janeiro na produção do roteiro de programas da TV Globo, como Video Show, TV Globinho, Domingão do Faustão e Encontro, o jornalista retornou ao Diario após 30 anos para assinar a coluna social Giro, ao lado de Paula Losada.

“A minha primeira matéria no Diario foi sobre a Madonna, que estava lançando disco, clipe, filme e o livro Sex, para o Viver em 1992. E eu guardo essa matéria até hoje”, lembra o colunista. “Corta para 2024, e vem esse convite para voltar para o DP. O melhor dessa volta é a chance de poder dividir a coluna com Paula Losada, uma jornalista tão respeitada e que sempre me acolheu com carinho ao longo dos anos”.

Outro ponto positivo para o colunista é estar em um jornal vivo e pulsante, com versão impressa e produzido com o mesmo carinho e cuidado de 30 anos atrás. Com a coluna social, Cleodon traz um olhar diferente sobre temas de diversas editorias: política, economia e artes.

“O grande desafio é a concisão, é dar a notícia em poucas linhas procurando manter o impacto”, explica o jornalista sobre a produção do conteúdo do Giro. “Fico muito feliz de ver um jornal ainda impresso, nessa era completamente digital. Outro desafio é exatamente a rapidez com que as notícias ficam ‘velhas’. Mas o importante é que o jornal segue vivo, assim como a nossa profissão de jornalista”.

Augusto Leite 

Outro nome importante para o sucesso e grandes resultados do Diario de Pernambuco em todas as suas versões (impresso, portal e redes sociais) é o diretor de redação, Augusto Leite, responsável pela coordenação de diversos setores do jornalismo dentro do jornal.

“A sociedade nunca precisou tanto do jornalismo como precisa agora, em um momento em que somos bombardeados 24 horas por informações, muitas delas falsas ou completamente irrelevantes. Acredito que temos um papel importante no processo de formação das mais diversas comunidades”, conta. Com uma equipe competente, que mescla profissionais jovens e experientes, o Diario de Pernambuco vem mantendo seu prestígio com a publicação de notícias em primeira mão e com a checagem essencial dos fatos.

Formado pela UNIAESO, Augusto Leite está prestes a completar um ano no comando da redação do Diario de Pernambuco. Durante o período, o diretor já conquistou ótimos resultados nas redes sociais. Na cobertura do Carnaval, o jornal alcançou 40 milhões de impressões somadas em todas as plataformas digitais.

“Os desafios são inúmeros, uma vez que precisamos nos reinventar diariamente, como tudo hoje em dia, então é preciso estar sempre antenado às novas maneiras de comunicar, sem perder jamais a essência de ser final à informação”, finaliza.

Por: Marina Costa.

Recife inicia celebrações do seus 487 anos com atividades gratuitas.

A Banda Sinfônica do Recife foi fundada fundada em 7 de outubro de 1958 pelo então prefeito Pelópidas da Silveira
A Banda Sinfônica do Recife foi fundada fundada em 7 de outubro de 1958 pelo então prefeito Pelópidas da Silveira – Hélia Scheppa/Prefeitura do Recife

Prefeitura do Recife promoveu duas grandes atividades, nesse sábado (9) para comemorar o aniversário da capital pernambucana.

O Teatro Luiz Mendonça, voltado para a esplanada do Parque Dona Lindu, em Boa Viagem, recebeu na npite desse sábado (9), a apresentação da Banda Sinfônica do Recife, patrimônio cultural da cidade. A apresentação contou com a participação especial do grupo Guerreiros do Passo, que desde 2005 conta a história do frevo através da dança.

Sob a regência do maestro Nenéu Liberalquino, a Banda Sinfônica do Recife executou um repertório bastante eclético, que foi desde a MPB até a música erudita, passando pelo jazz e pelas trilhas sonoras.

“Fazendo mais uma etapa da comemoração do aniversário do Recife com a belíssima apresentação da Banda Sinfônica do Recife, que foi criada pelo Pelópidas da Silveira, que foi o primeiro prefeito engenheiro, prefeito da Frente Popular do Recife”, afirmou João Campos ao fim do concerto.

Mais cedo, durante o dia, os moradores e visitantes do Recife tiveram a oportunidade de conhecer o Navio-Aeródromo Multipropósito “Atlântico” (A-140), o maior navio de guerra da América Latina. As atividades gratuitas fazem parte da programação em celebração aos 487 anos da capital pernambucana.

Hélia Scheppa/Prefeitura do Recife

O grupo Guerreiros do Passo, que desde 2005 conta a história do frevo através da dança, fez uma apresentação especial no Parque Dona Lindu – Hélia Scheppa/Prefeitura do Recife.

 

CAPITÂNIA DA ESQUADRA

O acesso do público ao A140, também conhecido como o Capitânia da Esquadra, ocorreu pelo Terminal Marítimo de Passageiros. Os visitantes puderam conhecer o convés de voo (área onde as aeronaves pousam), o passadiço (estação de comando) e outras partes de cima do navio. Aeronaves da Marinha também estavam em exposição. Com 208 metros de comprimento e uma boca (largura) de 31,7 metros, o “Atlântico” representa um marco da engenharia naval e das capacidades estratégicas da Marinha do Brasil.

“Agradeço à Marinha do Brasil e ao Ministério da Defesa, José Múcio, pela apresentação do maior navio de guerra da América Latina no Recife. É importante as pessoas conhecerem o trabalho da Marinha, entender a lógica de funcionamento, quais são os equipamentos, matar aquela curiosidade que todo mundo tem, e talvez tenha tido até um sonho de infância de conhecer. E a visitação está sendo gratuita”, comentou João Campos, durante a visita.

Hélia Scheppa/Prefeitura do Recife

PROGRAMAÇÃO CONTINUA NESTE DOMINGO

Neste domingo (10), haverá demonstração de salto de paraquedas da equipe de salto livre do Exército, “Os Cometas”, às 10h, em Boa Viagem, em comemoração ao aniversário da cidade. O dia também vai ser repleto de eventos culturais na Praça do Marco Zero, Bairro do Recife.

Às 11h, o público poderá conferir a Banda Marcial do Comando-Geral do Corpo de Fuzileiros Navais (CGCFN), e, às 17h, a Fuzishow, Banda Sinfônica dos Fuzileiros Navais. As apresentações serão marcadas por uma mistura equilibrada de músicas populares e eruditas, encerrando a programação do final de semana.

Além disso, com a missão de realizar demonstrações aéreas por todo o Brasil e mundo afora, a Esquadrilha da Fumaça também volta ao Recife neste domingo. O ponto principal para apreciar esse espetáculo de tirar o fôlego será a icônica Praça do Marco Zero, no Bairro do Recife.

O público vai poder assistir a manobras incríveis e ver o rastro de fumaça que colore o céu, criando um espetáculo visual único. A exibição está marcada para às 16h. O evento é gratuito.

Por: JC.

 

Empoderamento e Reconhecimento: Celebrando o Dia Internacional das Mulheres.

No dia 08 de março, celebramos o Dia Internacional das Mulheres, uma data que simboliza a luta por respeito, autonomia e igualdade. Neste dia, queremos homenagear todas as mulheres que fazem a diferença em nossa cidade, em nossa sociedade e em nossas vidas.

Por isso, a Prefeitura de Carnaíba preparou um evento especial para você, mulher, que merece ser valorizada e cuidada. Venha participar de um momento de informação, lazer e diversão, com serviços gratuitos de saúde, assistência social, cultura, educação e beleza.
O evento será realizado na UBS João Alves dos Reis (Carnaíba 2), na Praça de Eventos, a partir das 18h. Você poderá aproveitar:
• Aferição de pressão arterial, glicemia capilar, testes rápidos, auricoloterapia, ventosa, coleta de citologias;
• Atendimento do Bolsa Família, CREAS, CRAS;
• Espaço Kids para as crianças;
• Palestra sobre o tema: O poder de suas escolhas: Respeito, autonomia e igualdade;
• Apresentações culturais;
• Atração musical: Sonayde e os Amigos da Boa Música
• Bingo, sorteio de brindes, serviço de beleza e muito mais.
Não perca essa oportunidade de celebrar o seu dia com a gente. Traga sua família, suas amigas, suas vizinhas e venha se divertir. Esperamos por você!
Por: Carnaiba em Destque.

Data Magna: ”Temos o dever e a missão de promover mais ações e políticas públicas que possam ser entregues ao nosso povo”, diz governadora.

Autoridades celebraram a Data Magna, no Recife  (Foto: Ruan Pablo/DP)
Autoridades celebraram a Data Magna, no Recife (Foto: Ruan Pablo/DP)

Raquel Lyra e autoridades civis e militares participaram, nesta quarta (6), de solenidade que lembrou a Revolução Pernambucana de 1817.

Em solenidade na manhã desta quarta-feira (6), no Palácio do Campo das Princesas, no Centro do Recife, para celebrar a Data Magna de Pernambuco, a governadora Raquel Lyra (PSDB) e a Vice-governadora Priscila Krause (Cidadania), receberam várias autoridades para as comemorações em memória da Revolução Pernambucana em 1817.
No evento, a governadora falou sobre a importância histórica da Revolução Pernambucana para os dias de hoje.
“A Revolução de 1817 precedeu a nossa liberdade, a nossa independência. Aqui no nosso Estado, temos o dever e a missão, junto com o Priscila, com o nosso time de governo, de promover cada vez mais ações e políticas públicas que possam entregar ao nosso povo aqueles que lá atrás lutaram por isso, deram sua vida, que é garantir mais justiça social, mais igualdade, mais política pública, chegando na vida de quem mais precisa”, disse.
A cerimônia  contou com a apresentação da Banda da Polícia Militar de Pernambuco.
Governadora participou de solenidade, nesta quarta (6), no Recife  (Foto: Ruan Pablo/DP)
Governadora participou de solenidade, nesta quarta (6), no Recife (Foto: Ruan Pablo/DP)

Na chegada ao palácio, Raquel Lyra realizou a revista das tropas acompanhada ao som da Banda da PMPE.

Também foi realizado o desfile dos destacamentos da PMPE, CBMPE e das principais lojas maçônicas do estado.
A governadora Raquel Lyra, juntamente com a vice Priscila e o Comandante do Comando Militar do Nordeste (CMNE), General de Exército Maurílio Ribeiro, fizeram o hasteamento da bandeira do Brasil, de Pernambuco e da Insígnia do Governo, respectivamente.
O ponto alto da cerimônia foi quando a Governadora, acompanhada de sua vice e das autoridades, levaram uma corbélia de flores ao monumento que homenageia todos os herois que participaram da Revolução de Pernambuco em 1817.
Finalizando o evento a governadora falou sobre a data e disse que, “Pernambuco demonstra que a gente faz uma reflexão sobre o papel histórico do Estado na luta pela democracia do Brasil e o quanto a gente ainda precisa avançar por mais liberdade, por mais democracia, por mais justiça social”, finalizou a governadora.
História
A Revolução Pernambucana foi celebrada nesta quarta-feira (6). Essa data se tornou feriado desde o dia 8 de junho de 2017.
O feriado foi instituído em memória ao movimento inspirado por ideais iluministas de liberdade, igualdade e justiça, que tornou o estado de Pernambuco uma nação independente por 75 dias, no ano de 1817.
Desde  a  chegada  da  família  Real  Portuguesa  ao  Brasil,  em  1808,  as  tributações  sobre  as  capitanias  aumentaram  para  manter  os  luxos da monarquia.
Pernambuco era o principal produtor de açúcar e algodão do país, mas suas  riquezas  eram  todas  convertidas  em  impostos  para  manutenção da Corte no Rio de Janeiro sem o retorno para a capitania em investimentos de melhorias.
Existia também um crescente descontentamento com o absolutismo da monarquia portuguesa. Para aumentar o clima de tensão vivido à época, no ano da Revolução,1817, tiveram vários problemas na produção de alimentos, devido a uma grande seca, que gerou aumento nos preços dos alimentos e a uma crise de abastecimento de produtos.
Para  George  Cabral,  professor  do  Departamento  de  História  da  Universidade  Federal  de  Pernambuco  e  membro  efetivo  do  Instituto  Arqueológico,  Histórico  e  Geográfico Pernambucano e da Academia Pernambucana de Letras, esses foram os
fatores necessários para o início da Revolução.
“São 75 dias em que Pernambuco e essas províncias vizinhas foram um país independente. Com bandeira, com uma lei orgânica que procurava organizar esse novo estado soberano, com um representante diplomático nos Estados Unidos, com medidas que visavam baratear a comida, diminuir o problema da defasagem dos salários e dos soldos e diminuir a carga tributária. Isso provocou uma adesão popular ao movimento, que não foi muito sólida, mas que permitiu uma vitória rápida. No mesmo dia, eles conseguiram depor o governador português e enviá-lo para o Rio de Janeiro”, explica o historiador.
Comércio e shoppings centers
Assim como todos os feriados, há uma modificação no horário de funcionamento dos shoppings da Região Metropolitana do Recife (RMR) e também do comércio.
Segundo o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas do Recife (CDL Recife) e também do Sindilojas, Fred Leal, cada lojista decidirá se abrirá ou não o estabelecimento e como será o funcionamento no dia. Já shopping centers da Região Metropolitana do Recife abrirão com horário especial.
Confira abaixo:
Recife
Shopping Recife – das 12h às 21h.
RioMar Recife –  das 12h às 21h.
Shopping Boa Vista – das 11h às 19h.
Shopping Tacaruna – das 12h às 21h.
Plaza Shopping – das 12h às 21h.
Shopping ETC – das 12h às 18h.
São Miguel Center (Afogados) – das 9h às 17h.
Olinda
Shopping Patteo Olinda – das 12h às 21h.
Paulista
Paulista North Way Shopping – das 9h às 22h.
Camaragibe
Camará Shopping – das 12h às 21h.
Jaboatão dos Guararapes
Shopping Guararapes – das 9 às 22h
Cabo de Santo Agostinho
Shopping Costa Dourada – das 9h às 22h.
Igarassu
Shopping Igarassu – 12h às 20h
Moreno
Recife Outlet –  das 9h às 21h.