banner5

Carro desgovernado invade desfile de Carnaval e deixa 30 feridos em Minas Gerais.

Um carro desgovernado avançou sobre um desfile de Carnaval, na noite desta sexta-feira (9), em São Gonçalo do Rio Abaixo, na região central de Minas Gerais. Ao menos 30 pessoas ficaram feridas, duas delas em estado grave. Os foliões agrediram e tentaram linchar o motorista do veículo. A Polícia Militar evitou o linchamento, mas deteve o condutor ao verificar que ele apresentava sinais de embriaguez.

O acidente aconteceu no momento em que o bloco Makako Loko desfilava na Avenida Central, no bairro Fonte do Mato, na cidade de 12 mil habitantes. O carro, um Fiat Palio, surgiu desgovernado pela avenida e atingiu os integrantes do bloco. Muitas pessoas caíram com o impacto do veículo. Revoltadas, algumas pessoas retiraram o motorista do carro e passaram a espancá-lo. Ele foi salvo com a chegada da PM.

Primeiros socorros

Corpo de Bombeiros e equipes da Defesa Civil prestaram os primeiros socorros e encaminharam os feridos para unidades de saúde da cidade e hospitais da região. Os dois pacientes em estado grave foram estabilizados e transferidos para o Hospital João XXIII, em Belo Horizonte, capital do estado. Outros dois feridos deram entrada no Hospital Pronto Socorro de Itabira, cidade vizinha. Após o acidente, o desfile foi cancelado.

Na manhã deste sábado (10), três vítimas continuavam internadas, em estado de moderado a grave, segundo a Secretaria de Saúde do município.

De acordo com a Polícia Militar, o motorista causador do acidente foi submetido ao teste e apresentou quase três vezes mais álcool no sangue do que o máximo tolerado. O condutor, que não teve a identidade divulgada, foi colocado à disposição da Justiça e passará por audiência de custódia no plantão judiciário, neste domingo.

Em nota, a prefeitura de São Gonçalo do Rio Abaixo lamentou o acidente, com grande número de feridos, no momento em que os hospitais da região estão lotados devido aos surtos de dengue no estado. “Em meio às dificuldades impostas pelos hospitais lotados devido a casos de dengue, a prefeitura e a Secretaria de Saúde estão atuando em esforço conjunto para garantir que todas as pessoas que necessitam de remoção sejam transferidas”, disse.

A reportagem não conseguiu contato com a defesa do motorista causador do acidente.

Por: JC