banner5

47 mil pés de maconha são erradicados em operação da Polícia Federal e Polícia Militar.

 (Foto: Divulgação)
Foto: Divulgação

Ação evitou a produção de 15 toneladas da droga.

47 mil pés de maconha plantadas em cerca de 9.486 covas foram erradicados e destruídos por policiais militares da 1ª CIPM [Companhia Independente] de Belém do São Franciso na conclusão de uma ação dentro da Operação Terra Livre no Sertão Pernambucano no último sábado (29).
De acordo com a divulgação, os plantios foram encontrados num sítio localizado numa zona rural de Carnaubeira da Penha, no sertão de Pernambuco. No local também foram  encontrados uma espingarda de fabricação artesanal, sementes e maconha pronta para o consumo.
A Polícia Federal por meio de sua Delegacia em Salgueiro/PE vem promovendo ações de identificação e consequente erradicação de plantios de maconha no sertão pernambucano.
Tais medidas fazem parte das estratégias adotadas pela Coordenação-Geral de Repressão a Drogas, Armas, Crimes Contra o Patrimônio, e Facções Criminosas-CGPRE, Órgão Central da Polícia Federal em Brasília/DF e Superintendência Regional em Pernambuco, com o objetivo de reduzir a produção e oferta de maconha no sertão Pernambucano.
Por: DP.

Mulher foragida há 16 anos por esquema de fraudes previdenciárias em Pernambuco é procurada.

 (Foto: Divulgação)
Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação
A foragida chegou a trocar de nome para escapar da justiça.
Uma mulher foragida há 16 anos do Ministério Público Federal (MPF) e da Polícia Federal (PF), é alvo de buscas.
O Ministério Público Federal obteve autorização para divulgar fatos e documentos integrantes de ação penal da criminosa, identificada publicamente como Safira Pedrosa Santos, até que ela seja localizada.
Luciana Leandro da Silva foi denunciada na Operação Pucumã, deflagrada em 2008 para investigar um grande esquema de fraudes previdenciárias, cujo núcleo investigado era de Garanhuns (PE), mas com atuação em vários estados. Luciana está foragida desde então, com mandado de prisão em aberto há 16 anos.
Em 2023, já se identificando como Safira Pedrosa Santos, ela chegou a ser presa na Operação Grife, junto com outro grupo, praticando as mesmas fraudes. Diante da fuga de Luciana e dos indícios de que Safira Pedrosa seja um nome falso, usado para escapar da responsabilização criminal, o MPF instaurou uma investigação para apurar a real identidade da foragida.
Exames periciais realizados pela Polícia Federal e pelo Instituto Tavares Buril revelaram que as impressões digitais do registro civil de Luciana correspondem aos de Safira, o que indica se tratar da mesma pessoa.
Com a confirmação pericial da identidade de Luciana Leandro, o MPF cumpriu mandados de prisão e de busca e apreensão em sua residência em Igarassu (PE).
Durante o cumprimento dos mandados, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco-MPF/PE), em operação conjunta com a Polícia Federal, apreendeu documentos falsos no local.
A divulgação do caso salienta que quaisquer informações sobre o paradeiro de Luciana Leandro da Silva, que se apresenta como Safira Pedrosa Santos, podem ser encaminhadas para o MPF, para a Polícia Federal (pelos telefones 81 (2137-4017 ou 81 2137-4018) ou para a autoridade policial mais próxima do local.
Por: DP.

PRF prende homem que dirigia carro roubado, além de transportar pistola e uniformes falsos da polícia, na BR-101, no Recife.Suspeito ainda tentou fugir por cerca de um quilômetro, mas foi alcançado e preso

O suspeito foi detido após dirigit carro roubado, além de portar uma psitola, na BR-101, na Zona Oeste do Recife  (Foto: Divulgação/PRF )
O suspeito foi detido após dirigit carro roubado, além de portar uma psitola, na BR-101, na Zona Oeste do Recife (Foto: Divulgação/PRF )

Suspeito ainda tentou fugir por cerca de um quilômetro, mas foi alcançado e preso.

Um homem foi detido após ser flagrado dirigindo um carro roubado, além de portar uma pistola, munições e uniformes falsos da Polícia Civil pernambucana.

A prisão do suspeito, de nome e idade não divulgados, aconteceu nesta terça-feira (25), na BR-101, no bairro do Curado, na Zona Oeste do Recife.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal (PRF), a detenção do homem aconteceu após uma blitz, próximo ao Centro de Abastecimento e Logística de Pernambuco (Ceasa), no quilômetro 70 da rodovia federal.
De acordo com a corporação, policiais rodoviários federais deram ordem de parada ao suspeito que dirigia um veículo roubado no bairro da Iputinga, também na Zona Oeste da capital, no dia 18 deste mês.
Mesmo com a ordem de parada, o suspeito desobedeceu e acelerou o veículo.
“Após cerca de um quilômetro de acompanhamento (perseguição), o veículo foi abordado. No interior do carro, a equipe encontrou uma pistola calibre 9 mm, 31 munições do mesmo calibre, três uniformes com o nome da Polícia Civil, duas toucas balaclava e um alicate de corte. O carro possuía sinais de adulteração e havia sido roubado no dia 18 de junho deste ano, no bairro da Iputinga”, disse a PRF, por meio de nota.
Após a prisão em flagrante, o suspeito foi conduzido pelos agentes da PRF até à Central de Plantões da Capital (Ceplanc), no bairro de Campo Grande, na área Central do Recife.
Até a última atualização desta matéria, não havia informações sobre qual unidade prisional do Estado o suspeito foi recolhido.

Polícia desarticula quadrilha especializada em desvios de cargas.

A Polícia Civil pernambucana deu detalhes sobre a operação, nesta quinta (20) (Foto: Divulgação/PCPE )
A Polícia Civil pernambucana deu detalhes sobre a operação, nesta quinta (20) (Foto: Divulgação/PCPE )

Segundo a polícia, devido ao esquema ilegal, uma transportadora teve um prejuízo de mais de R$ 1 milhão em uma carga desviada de eletrodomésticos.

A Polícia Civil pernambucana deflagrou uma operação que desarticulou uma quadrilha especializada em desvio de cargas de grande valor e distribuição de materiais roubados para o mercado informal em outros estados do Nordeste. A ação policial denominada de “Consórcio Delitivo”, foi deflagrada na quarta-feira (19), mas a corporação pernambucana deu detalhes da operação nesta quinta (20), em coletiva à imprensa, na sede operacional da Polícia Civil, na área Central do Recife.

Ao todo, três homens suspeitos de integrar a quadrilha foram presos no Grande Recife. Além disso, a polícia cumpriu cinco mandados de busca e apreensão. Uma pessoa encontra-se foragida, segundo a polícia pernambucana.
Todos os mandados foram expedidos pela Vara Criminal da Comarca de Igarassu, na Região Metropolitana do Recife (RMR).
Os presos são motoristas de caminhões de transportadora de carga e atuavam no esquema criminoso de desvio de materiais.
Segundo a Polícia Civil, a investigação começou em setembro de 2023 e envolvia o roubo de eletroeletrônicos e também alimentos.
Segundo a polícia, devido ao esquema ilegal, uma transportadora teve um prejuízo de mais de R$ 1 milhão em uma carga desviada de eletrodomésticos. Neste caso, a carga foi desviada do município do Cabo de Santo Agostinho, no Grande Recife, para cidades do interior do Estado de Alagoas (AL).
A quadrilha atuava em um esquema em que os suspeitos registravam boletins de ocorrência (BOs) falsos, com dados inverídicos, para apresentar os dados falsos à empresários donos de transportadores para que assim pudessem desviar as cargas para centros de distribuição em outros estados nordestinos.
“Identificamos a existência de um galpão que servia para armazenagem e, posteriormente, comercialização dos materiais desviados. Esses bens com origem ilícita são forjados no circuito da ilegalidade, mas, uma vez desviados, passavam ao circuito da legalidade. Um dos investigados apresentou cinco boletins falsos para poder desviar as cargas”, explicou o delegado responsável pelas investigações, João Paulo de Andrade, que é titular da Delegacia de Polícia de Roubos e Furtos de Cargas (DPRFC).
Ainda segundo o investigador, “As mercadorias que embarcavam de centros de distribuição em Pernambuco eram levadas para outros estados do Nordeste de forma ilegal para difucultar as investigações. Tivemos o registro de boletins de ocorrência falsos feitos em Sergipe e Alagoas, de cargas oriundas daqui de Pernambuco”, disse o investigador.

Caso Nahim: Lisa Gomes é vítima de fake news com acusações pesadas.

A repórter do TV Fama usou as redes sociais para se defender das acusações  (fotos: Reprodução)
A repórter do TV Fama usou as redes sociais para se defender das acusações (fotos: Reprodução)
A repórter do TV Fama relatou um episódio que a coloca como suspeita da morte do cantor, que aconteceu na última quinta-feira (13)

Nessa terça-feira (18), a repórter do TV Fama, da Rede TV!, Lisa Gomes foi vítima de fake news. Uma página no Facebook publicou uma imagem de uma mulher de costas, algemada e escoltada pela polícia, com uma foto da jornalista ao lado. “Acaba de ser confirmado! IML deu a causa exata da morte! Cunhada e ex-mulher de Nahim são acusadas”, dizia a legenda da imagem.

Lisa usou as redes sociais para rebater as mensagens falsas que já vinham circulando na web:

“Tô passando aqui pra alertar vocês que desde quando aconteceu, infelizmente essa tragédia com o Nahim. Eu perdi meu amigo, meu cunhado, irmãozão. Tanto eu quanto o Paulo. A Andreia também perdeu o amor da vida dela. Enfim, estamos todos sendo vítimas de fake News. A primeira levantada foi com o Paulo Roberto, dizendo que ele tinha passado mal, que ele tinha sido socorrido, o que não foi verdade, nem tivemos tempo pra passar mal, porque só tinha a gente pra resolver tudo, todos os problemas”, lembrou.

Confira as informações completas na coluna Fábia Oliveira, no Metrópoles.

Vice-prefeito de Catende é preso em Jaboatão dos Guararapes.

O vice-prefeito de Catende, Antonio do Egito
O vice-prefeito de Catende, Antonio do Egito – Reprodução/Instagram

Tonho do Egito foi preso, nesta segunda (17), em Jaboatão dos Guararapes.

O vice-prefeito de Catende, na Mata Sul pernambucana, Antonio Luiz Colaço Lira, conhecido como Tonho do Egito, foi preso pela Polícia Civil, nesta segunda-feira (17), em Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife (RMR). O político tentava se esconder na casa de parentes para evitar o cumprimento do mandado de prisão.

“A Polícia Civil de Pernambuco, por meio da Delegacia de Catende, informa que deu cumprimento a Mandado de Prisão em desfavor de um homem, de 47 anos, por crimes relacionados à medida do artigo 14 e 15, do Estatuto do Desarmamento”, declarou a PCPE através de nota.

A ordem judicial foi expedida após o vice-prefeito publicar um vídeo nas redes sociais efetuando seis disparos de arma de fogo dentro de sua residência. Durante a mídia, o político questiona sorrindo “mais ou tá bom?”.

Um mandado de busca e apreensão contra o político foi emitido no domingo (16), no entanto, ao realizar a operação na residência do vice-prefeito, ele não foi localizado. A arma utilizada pelo político no vídeo também não foi encontrada. Mas ao receber informações da localização de Antonio do Egito, a Polícia Civil se dirigiu para Jaboatão e realizou a prisão do político.

Prefeita de Catende se posiciona

A prefeita do município, Gracina Maria Ramos Braz da Silva, conhecida como Dona Graça, declarou que não compactua com as ações do colega de mandato.

“Reitero que atitudes como essa, não condizem com minha forma de gerir o município”, afirmou.

“Foram três anos e seis meses recolocando Catende no espaço de destaque e respeito que nossa cidade merece perante ao nosso estado, não serão atitudes pessoais e isoladas que irão tirar o foco de nossa gestão de continuar colocando Catende no rumo certo”, continua a gestora.

Confira nota de Graça na íntegra:

Em resposta à pergunta da Imprensa , informo que lamento muito os últimos acontecimentos referentes a algumas imagens que estão circulando nas redes sociais, acerca de um vídeo do atual vice-Prefeito Antonio do Egito.

Primeiro enquanto cristã, adianto que não vim para esse mundo para julgar quem quer que seja por suas atitudes ou ações, porém, enquanto gestora de Catende, não posso compactuar com qualquer ação dessa natureza.

Tenho dedicado minha vida nos últimos 20 anos para cuidar das pessoas, de forma mais efetiva nos últimos 3 anos e 6 meses enquanto Prefeita de minha cidade, tenho focado meu trabalho em garantir que os serviços públicos de fato funcionem, bem como haja maior empatia nos atendimentos dos setores que tratam diretamente com nossos cidadãos.

Dito isso, reitero que atitudes como essa, não condizem com minha forma de gerir o município.

Foram três anos e seis meses recolocando Catende no espaço de destaque e respeito que nossa cidade merece perante ao nosso estado, não serão atitudes pessoais e isoladas que irão tirar o foco de nossa gestão de continuar colocando Catende no rumo certo.

Gracina Maria Ramos Braz da Silva
Prefeita de Catende

Por: JC.

Papangu assassino: suspeito de mandar matar homem em loja de conveniência é preso.

 (Foto: Reprodução de vídeo)
Foto: Reprodução de vídeo

O caso ficou conhecido como “Papangu Assassino” por conta da fantasia usada pelo criminoso que cometeu o assassinato a tiros.

Um homem de 38 anos foi preso, nesta sexta-feira (14), suspeito de ser o mandante da morte do empresário Rafael Gonçalves Lima, de 34. O crime ocorreu dentro da loja de conveniência de um posto de gasolina, em Olinda, no Grande Recife, no dia 11 de fevereiro, Domingo de Carnaval.

O caso ficou conhecido como “Papangu Assassino” por conta da fantasia usada pelo criminoso que cometeu o assassinato a tiros.

Com a nova prisão, sobe para seis o número de capturados pela Polícia Civil por suspeita de participação no homicídio.

A prisão foi confirmada pela Força Integrada de Combate ao Crime Organizado de Pernambuco (FICCO), sob coordenação da Polícia Federal pernambucana.
Segundo a polícia, o homem foi localizado no bairro de Vargem Pequena, na cidade do Rio de Janeiro, capital fluminense. Ele é pernambucano, mas estava morando na cidade em que foi preso desde o dia do homicídio.
Realizada pela FICCO, a ação policial contou com o apoio de agentes da Diretoria de Inteligência da Polícia Civil-PE (Dintel), Divisão de Homicídios Metropolitana Norte (DHMN)  e Delepat-RJ, que deu cumprimento ao mandado de prisão preventiva por homicídio qualificado expedido pela Vara do Tribunal do Júri da Comarca de Olinda.
Entenda o caso
No dia 11 de fevereiro deste ano, o empresário Rafael Gonçalves Lima, de 34 anos, foi morto a tiros por um homem que estava fantasiado de papangu, em sua loja de conveniência, na Avenida Joaquim Nabuco, no bairro do Varadouro.
Antes disso, no dia 14 de março, a polícia apresentou detalhes da prisão de um jovem de 19 anos, que também é apontado no envolvimento do homicídio. Morador da comunidade V-8, no Varadouro, ele teria dito aos policiais que a  moto já havia sido repassada a um homem, em janeiro deste ano, antes do carnaval.
Além dele, no dia 1º de março, a polícia prendeu outro homem também por suspeita de envolvimento no caso.
Na época, ele foi alvo da  Operação de Intervenção Tática Quatro Cantos, que  cumpriu mandados de prisão e oito de busca e apreensão domiciliar.
A ação foi da 9ª Delegacia de Polícia de Homicídios (DPH), em parceria  com a 7ª Delegacia Seccional de Olinda, e o Batalhão da Polícia Militar de Pernambuco.
Sobre a FICCO
A Seção Pernambuco da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado em Pernambuco – FICCO/PE – composta pelas Polícias Federal (PF), Polícia Civil (PC), Polícia Militar (PM), Polícia Penal (PP), e Polícia Rodoviária Federal (PRF). A FICCO-PE foi criada por meio de um acordo de cooperação técnica para atuar na repressão à criminalidade violenta.

 

 

Polícia faz ação para prender 7 suspeitos de arrastar de ônibus e assassinar torcedor.

Homem foi preso na Operação Emboscada  (Foto: Polícia Civil )

Homem foi preso na Operação Emboscada (Foto: Polícia Civil )

Operação cumpre 13 mandados, sendo sete de prisão e seis de busca e apreensão domiciliar, nesta quarta (12)

Uma operação deflagrada nesta quarta (12) pela Polícia Civil cumpre sete mandados de prisão contra suspeitos de matar um torcedor do Santa Cruz, arrastado de um ônibus, no Recife, este ano.

A Operação Emboscada também cumpre seis mandados e busca e apreensão domiciliar.
Todos os mandados foram expedidos pela 3ª vara do Tribunal do Júri da Capital.
A ação de repressão qualificada é da Delegacia de Polícia de Repressão à Intolerância Esportiva.
A investigação começou logo depois do crime, em 19 de fevereiro de 2024.

Naquele dia, um homem se deslocava em um ônibus para assistir a um jogo no estádio do Arruda, sede do Santa Cruz, na Zona Norte do Recife.

Segundo a Polícia Civil, ele foi retirado à força do coletivo e agredido por outros homens de uma torcida rival.
“Em decorrência das lesões sofridas, a vítima veio a óbito em 23 de fevereiro deste ano”, afirmou.
Ação
Participam da operação 40 policiais civis, entre delegados, agentes e escrivães.
Ela é comandada pelos delegados Raul Junges e Paulo Moraes.
A ação desarticulou uma associação criminosa envolvida em provocação de tumulto, lesão corporal e homicídio.
As investigações foram assessoradas pela Diretoria de Inteligência da Polícia Civil de Pernambuco.

Empresário Rodrigo Carvalheira é preso novamente, a pedido do MPPE.

Rodrigo Carvalheira está em uma cela isolada do Centro de Observação e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, desde quinta-feira
Rodrigo Carvalheira está em uma cela isolada do Centro de Observação e Triagem (Cotel), em Abreu e Lima, desde quinta-feira – REPRODUÇÃO/REDES SOCIAIS

MPPE pediu prisão com base em uma ligação feita por Carvalheira para o tio de uma suposta vítima, em dezembro do ano passado.

O empresário Rodrigo Carvalheira, de 34 anos, voltou a ser preso na manhã desta quinta-feira (6), na Zona Sul do Recife. Em abril, ele já havia ficado seis dias após ser indiciado pela Polícia Civil por estupro de vulnerável em quatro processos – dos quais um prescreveu.

Desta vez, a prisão ocorre por solicitação do Ministério Público de Pernambuco (MPPE), com base em uma ligação feita por Carvalheira para o tio de uma suposta vítima, em dezembro do ano passado. O MPPE entendeu que o empresário está interferindo nas investigações do caso.

Assim, Rodrigo foi preso por policiais da 1ª Delegacia Especializada em Atendimento à Mulher, localizada no bairro de Santo Amaro, no Centro do Recife. Em seguida, passou por corpo de delito e foi encaminhado para o Centro de Observação e Triagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima, no Grande Recife. As informações são da TV Jornal.

Primeira prisão

A primeira prisão preventiva de Rodrigo Carvalheira ocorreu em 11 de abril de 2024, por determinação da Justiça.

As queixas de estupro de vulnerável foram feitas por três mulheres, todas do círculo social e de amizade do empresário, que afirmaram terem sido dopadas e, quando acordaram, apresentavam sinais de abuso sexual. Os casos ocorreram entre os anos de 2009 e 2019

Após pedidos da defesa, a liberdade provisória foi concedida pela Justiça, mas o suspeito de estupro permaneceu usando uma tornozeleira eletrônica.

Novo indiciamento

No último dia 30 de maio, a Polícia Civil confirmou a conclusão de mais dois inquéritos que apuram denúncias de estupro envolvendo o empresário. Em um dos inquéritos, houve o indiciamento pelo crime de estupro de vulnerável. No outro, o crime prescreveu, extinguindo a punibilidade do fato.

Essas duas investigações são referentes a possíveis crimes sexuais praticados pelo empresário em 2005 e em 2019, no Recife, mas que só foram denunciados à Polícia em abril deste ano.

Em meio às investigações, a delegada Natasha Dolci foi flagrada numa interceptação telefônica conversando com ele. Na época, ela esclareceu que é amiga pessoal do empresário e que não tentou interferir no andamento dos inquéritos.

Mesmo assim, em 25 de abril, o secretário de Defesa Social, Alessandro Carvalho, determinou que ela fosse afastada das atividades por 120 dias, sob o argumento de que está em curso um processo administrativo disciplinar especial em desfavor da delegada.

Quem é Rodrigo Carvalheira

Rodrigo Carvalheira é empresário do ramo imobiliário, atua com produções de eventos e foi eleito presidente do PTB em Pernambuco, em outubro de 2023. O partido se fundiu ao Patriota e se tornou o PRD.

Ele foi secretário de Turismo do município de São José da Coroa Grande, no Litoral Sul do Estado, por um ano, e deixou o cargo em dezembro de 2023 por “fins políticos”, de acordo com a gestão municipal.

A Executiva Nacional do PRD decidiu expulsá-lo do quadro de filiados após o anúncio da primeira prisão

Por: JC.

 

“Rei da maconha”: Força Integrada prende na Bolívia um dos bandidos mais procurados de Pernambuco

Homem conhecido como "rei da maconha" foi preso (Foto: Polícia Federal/PE)
Homem conhecido como “rei da maconha” foi preso (Foto: Polícia Federal/PE)

Foragido desde 2022, o pernambucano de 53 anos foi achado no sábado (25), em Puerto Quijarro em Santa Cruz de La Sierra

A Polícia federal (PF) anunciou, nesta quarta (29), a captura de um dos criminosos mais procurados de Pernambuco: é o “rei da maconha”.
Segundo a PF, Luiz Antonio Alves de Souza foi preso na Bolívia,  em uma ação da Força Integrada de Combate ao Crime Organizado (Ficco-PE), com apoio da polícia daquele país.
O pernambucano de 53 anos foi achado no sábado (25), em Puerto Quijarro em Santa Cruz de La Sierra.
Ele é do recife e teve como último endereço uma residência em Cajueiro, na Zona Norte.
Criada por Acordo de Cooperação Técnica, a Ficco/PE é  composta por servidores mobilizados da Polícia Federal, Polícia Civil do Estado de Pernambuco, Polícia Penal, Polícia Militar do Estado de Pernambuco e Policia Rodoviária Federal.
A ação
A captura do “rei da maconha” teve apoio  da Força Especial de Combate ao Narcotráfico (FELCN) da Bolívia.
A entrega dele ocorreu numa área de fronteira da Ponte Internacional Bolívia-Brasil.
Os da FELCN transferiram a custódia do criminoso para os policiais brasileiros.
Integrantes da Ficco/PE saíram do Recife e foram até Corumbá (MS) para buscá-lo.
O preso chegou ao Recife na noite de terça (28). Ele  seguiu para o  sistema penitenciário pernambucano, ficando à disposição da 2ª Vara Regional de Execução Penal do Tribunal de Justiça (TJPE).

Leia mais